AZAGAIA DEIXA DE CANTAR PARA DESCANSAR CALADO, MAS VIVO EM NAMAACHA SUA TERRA NATAL

Depois de ler cerca de 574 comentários sobre o meu pedido de desculpas, vejo que ainda há gente que não me entende. Estou exausto e não vou exprimir mais argumento nenhum. Vou só contar-vos uma pequena história que eu cresci a ouvir. Perdoem-me evocar tão respeitado nome neste assunto tão banal. Mas é sobre Samora M. Machel, o primeiro presidente de Moçambique, meu ídolo número um, que quero falar. Verdade ou mentira, várias pessoas sempre me disseram ao longo da minha vida que Samora Machel fumava Cannabis para se inspirar antes dos longos discursos que dava. Fala-se de discursos que chegavam a durar cerca de 7 horas de tempo na Praça da Independência. Verdade ou mentira, são coisas que cresci a ouvir sobre o meu ídolo. Ele não é o culpado de eu ter começado a fumar Cannabis. Mas aquelas histórias, verdadeiras ou não, influenciaram-me. Hoje, quando analiso os acontecimentos, pergunto-me:

1- Se Samora Machel realmente fumava Suruma, como me diziam várias pessoas, será que ele teria também descoberto que sofria de Epilepsia?

2- A Epilepsia é uma doença rara e crónica, ou seja, não tem cura, mas pode ser controlada. Resumidamente, ela se dá quando a actividade eléctrica do cérebro é muito elevada (pessoas muito inteligentes) e o organismo não consegue acompanhar, resultando assim em crises convulsivas. Tipo um robot que fica descomandado. O cannabidivarin (CBDV) – canabinóide pouco estudado até hoje – contido na Cannabis - tem o potencial de evitar as crises convulsivas causadas por essas descargas eléctricas que os doentes de Epilepxia sofrem.


Então, se Samora Machel fumava Suruma, como contam, e ele era comprovadamente uma pessoa com inteligência acima da média. Não teria Samora Machel esta doença de actividade eléctrica do cérebro muito acelerada? Ou seja, uma pessoa que pensa muito e muito rápido? Não saberia ele, como Presidente da República que precisava de um medicamento, que embora proibido pela Lei, precisava tomar para salvar a sua vida? O próprio Governo Moçambicano, na altura, não teria conhecimento disso?

3- Há duas maneiras lógicas de matar um epiléptico sem deixar rastos. Uma delas seria impedir que este tenha acesso ao seu medicamento. Acho que com Samora Machel, se realmente foi o caso, seria impossível impidí-lo de tomar o seu medicamento, embora ilegal. Talvez por isso eu só tenha ouvido dizer. É uma hipótese! 
A outra seria, falhando a de impedir-lhe de tomar o seu medicamento. Já agora, aproveito para lembrar a teimosia de Samora Machel contando este episódio. Quando ele foi visitar Reagan na Casa Branca, disseram-lhe que não podia entrar lá armado. Samora Machel recusou tirar a sua pistola da cintura e foi recebido assim mesmo por Reagan, presidente dos EUA, na altura.
Voltando ao raciocínio, um homem teimoso como esse, duvido que pudesse existir homem ou mulher capaz de convencê-lo a parar de tomar um medicamento para tratar a sua doença de excesso de inteligência, mesmo que o medicamento fosse ilegal. Logo, assim não poderiam matar Samora Machel. Isso se ele realmente sofria dessa doença.

Só restaria uma hipótese a quem quisesse matar Samora Machel: assassiná-lo! 
Bom, Samora Machel era um homem a abater e possuía muitos inimigos que o queriam tirar do caminho. A prova disso é aquilo em que Moçambique se tornou depois do desaparecimento físico de Samora Machel. Actualmente, com risco até de ser divido em Moçambique do Sul e Moçambique do Norte, a semelhança do Sudão, coisa que Samora Machel, o cidadão nacional mais teimoso do país, não queria de jeito nenhum. Ele sempre foi do Rovuma ao Maputo! 

Bom, não quero com isso dizer que tentaram-me assassinar só porque eu sou muito teimoso, influencio muita gente, e sofro de epilepsia e denuncio desmandos do nosso Governo, e que embora muito tivessem tentado, não conseguiram fazer-me parar de consumir Cannabis. Logo a única forma de me tirar do jogo seria tentando um assassinato num plano que não podia falhar. Assim como não falhou o plano contra Samora Machel. Não estou a dizer isso mas...mas...não posso deixar de pensar que se tudo isso é verdade, tratava-se de um negócio chorudo esse de assassinar o possível futuro Presidente de Moçambique. Um outro teimoso acelerado como aquele que foi assassinado há 27 anos? Não sei.

Admitindo a hipótese de ser verdade, acredito que muita, mas muita gente estaria disposta a fazer de tudo para ser o que entregaria a cabeça do futuro Presidente de Moçambique. Um maluco que quer parar a guerra com uma idéia louca de fazer toda gente deixar o cabelo crescer como forma de protesto. O fim da guerra, viesse como viesse, impediria ou não a divisão de Moçambique em dois? Será que esse plano é de hoje? Será que não existia enquanto Samora Machel estava vivo e ele descobriu prometendo fazer justiça quando regressasse da tal viagem fatídica à Zâmbia, da qual não regressou vivo? Afinal, o que ele foi tratar nessa inadiável reunião entre presidentes africanos da qual não voltou? FRELIMO e RENAMO estavam em guerra nesse momento com riscos mais eminentes de se dividir o país. Hoje a guerra é só no Centro. No tempo de Samora era em todo o país. Eu acho que Samora Machel, o cidadão nacional mais teimoso e acelerado do país já sabia disso e decidiu acabar com o assunto de uma vez por todas, bem ao seu estilo característico. Quanta gente ia pagar na volta dele? E pelo que eu saiba, uma das pessoas que estranhamente estava detida quando Samora Machel viaja para a Zâmbia, era nada mais, nada menos que Miguel Mabote, chefe do estado maior. Dizem as pessoas que ele tinha sido apanhado a tratar assuntos dentro de uma base da Renamo. Quem o teria surpreendido foi um jovem que trabalhava na presidência da república, mas que andava por aquelas bandas sei lá a fazer o quê. Parece que haviam muitos com duas caras. Dizem que o General Miguel Mabote, ao reconhecer o rapaz, mandou que o assassinassem no mato, mas o algoz, que parece que era familiar deste, apenas deu tiros para o ar e ordenou o rapaz que desaparecesse e nunca voltasse a surgir. Sabem para onde o jovem fugiu, segundo dizem, correu para queixar papá Samora sobre o tio Mabote. Samora Machel, nem mais, manda prender Miguel Mabote, o seu chefe do Estado Maior, e leva o rapaz que escapou da morte para fazer um face to face com o suposto mandante do crime frustrado. Dizem que Mabote ficou pálido ao ver o rapaz porque o julgava morto. Samora Machel tinha que viajar à Zâmbia, mas na volta prometia ajustar as contas com Miguel Mabote. Samora não voltou, e pelo que se diz, Miguel Mabote foi solto. Se for verdade, gostava de saber por que soltaram o homem que tinha contas a ajustar com o presidente que acabava de ser assassinado. O general da FRELIMO que foi visto a tratar assuntos na base da RENAMO. O que tratava ele lá, caso seja verdadeira essa informação? Terá alguma coisa a ver com o que estamos a viver hoje em Moçambique 27 anos depois com o recomeçar da velha guerra? E que história é essa de quererem dividir o país a partir da Beira? Alguém me explique? Com esta crise de Epilepsia não acompanhei.

Seja como for, Miguel Mabote morreu estranhamente afogado na praia do Bilene há alguns anos atrás, quando se diz que ele e Samora era o melhores nadadores na FRELIMO. Logo, infelizmente, Miguel Mabote já não pode se defender. Poderá alguém fazer por ele? Alguém para pôr luz nesta escuridão? 

Depois de tanto reflectir, cheguei a uma conclusão. Vou viver em Namaacha, terra onde nasci porque é o melhor que eu faço. Se for para eu morrer, prefiro que seja lá.

Boa sorte Moçambique! Eu acho que vou dar aquilo que me pode custar a vida e impedir de ver os meus filhos crescerem: O MEU SILENCIO!

Dei-vos dois álbuns: Babalaze e Cubaliwa. Acho que também já está tudo lá dito. 

Vou agora descansar calado, MAS VIVO, como toda a gente daqui faz. Acho que é isso que sempre me quiseram dizer mas eu sempre fui muito teimoso para aceitar.

Peço a Deus que não haja nunca Moçambique do Sul e Moçambique do Norte. Mesmo que um deles possa parecer mais rico que o outro e muita gente vá ganhar com isso, muita mais gente vai perder. Por isso eu ainda prefiro Do Rovuma ao Maputo. É Mais Rico e Saboroso Para Todos!

Quem quiser, encontre-me em Namaacha bem calado a cuidar da minha Epilepsia EM PRIVADO. Livrem-me de continuar a ser um mau exemplo para a sociedade Moçambicana.

Até um dia! (perdoem-me os erros de ortografia e não se deixem entreter pelo Campeonato Mundial de Futebol, esquecendo assuntos do nosso país)

Povo no poder!

(Ainda mais agora que é normal aviões caírem na LAM e culparem os mortos, e que até o PCA foi exonerado por alegada incompetência, uma vez que toda gente só reclamava dos péssimos serviços daquela companhia aérea nacional. Ainda mais agora que até o presidente da república teve que abandonar um voo por avaria detectada, antes de levantar o voo. EU NAO VOU MESMO MAIS CANTAR E CORRER O RISCO DE TER QUE SUBIR UM VOO DA LAM E SOFRER UM ACIDENTE A CAMINHO DE UM SHOW NUMA PROVINCIA! Perdoem-me, mas não vou.)


Partilhar no Google Plus

Sobre: Néfilim Hespanhol

12 Transfusons.
Enviar um comentário